quarta-feira, 13 de abril de 2011

Esclarecimento e Sobre o preconceito!

Esclarecimento:
Primeiro, uma coisa que meu marido disse que poderia gerar dúvida no meu post anterior: poderia parecer que eu estava falando mal da internet. Pelo contrário, adoro internet, uma blogueira falando mal da ferramenta não dá, né? rs Também adoro as discussões que surgem por aqui e ler as opiniões das pessoas sobre os diversos assuntos. Eu me referi ao mau uso desta ferramenta, como pessoas que se fazem passar por outras coisas, pedófilos que aliciam crianças e adolescentes, pessoas que "amam" demais e acusam os outros de serem ruins, como neste post do Dave, ou ainda, pessoas que não respeitam a forma como cada um quer usar o seu espaço.

Sobre o Preconceito
O comentário da Jana sobre o post anterior me inspirou a fazer este post sobre preconceito, que há muito tempo eu já queria fazer. Já que ela focou neste item do meu tópico anterior, acho que vale postar aqui esta reflexão, que é a adaptação de um comentário meu no blog do meu amigo Caesar Moura e dialoga com este post dele.

Acho que o preconceito primeiro deve morrer dentro de cada microcomunidade criada para depois ser reivindicada na macro. E vou mais além: uma vez indo para a macro, o preconceito também ocorre da minoria para a maioria. Vejo muitos negros sendo preconceituosos com brancos (acredite, já sofri discriminação numa turma por isso), ou até mesmo gays sendo preconceituosos com héteros, o que sabemos que acontece muito. Não acho menos pior só porque vem da minoria que sofre mais preconceito geralmente. Só falta as pessoas apoiarem, por exemplo, um novo apartheid, sendo que ao contrário desta vez. Só porque eles vão dar o troco, estarão certos? Então os judeus deveriam se vingar dos alemães?

Isso é muita ignorância! A verdade é que o preconceito fede, é uma merda sem tamanho, e acho muito triste que a esta altura do campeonato a gente ainda tenha que conviver com isso. Temos situações ridículas como as que têm acontecido com os jogadores de futebol negros na Europa, mas também situações opostas de violência contra os supostos "agressores". As pessoas se classificam como se fossem coisas e atacam ou defendem esta ou aquela "categoria". Ninguém enxerga que atrás de raça, sexualidade, escolaridade, posição social, time ou seja lá o que for, existe o indivíduo, e talvez simplesmente aquele indivíduo não esteja disposto a participar desta guerrinha escrota. Não importa de onde venha, o preconceito é ruim.

E, infelizmente, de onde deveriam sair os ensinamentos mais profundos para o ser humano ser humano, é de onde estão nascendo mais e mais preconceitos: da religião. A guerra entre as religiões no Brasil também está crescendo e não acho difícil que no futuro tenhamos confrontos propriamente ditos, além das ignorâncias que eles já profanam aos seus fiéis por aí, fazendo com que meros mortais se sintam capazes de julgar os outros por suas atitudes, sexualidade, crenças. E temos a novidade que já postei no blog do preconceito crescente entre religiosos e ateus - e pasmem, não é unilateral. Ninguém respeita o direito de ninguém. O preconceito é um nojo! Desculpem a revolta.

É isso.

17 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Como você está digitativa hoje, hein, esposa!? rs
Eu concordo com suas palavras, e entendo sua revolta. Realmente a intolerância está crescendo. Parece que o ser humano está regredindo, e isso assusta.
Bom é termos hoje meios de nos comunicarmos com quem percebe o tamanho do estrago que tais atitudes estão fazendo em nossa sociedade, para podermos falar, discutir, e passar a mensagem adiante.

Vê se você digita menos, tá? Cansei de ler tanta coisa. :p

♥x!

CAMILA DE ARAUJO disse...

Sou contra e aversa qualquer tipo de preconceito, principalmente homofobia, como repudiar aqueles que apenas amam?!?! Embora nenhum preconceito seja menos pior que o outro, todos são vergonhosos e sustentados por doutrinas antiquadas plantadas em sociedades cuja mentalidade primitiva mantém seus individuos presos a uma ideia já pré-estabelecida.

http://papel40kg.blogspot.com/

Jão disse...

preconceito, é aquela ideia prévia que temos. E tomar isso como verdade e definir formas de tratamento baseados nessas idéias é um absurdo. Antes de julgar temos que conhecer a fundo o outro.

Enfim! Também acho preconceito um nojo e me surpreendo como ele ainda é tão real na nosso sociedade.


Beijos!

Jana. disse...

Obrigada por me citar aqui, eu gostei muito do que disse.
Parece incrível que uma pessoa aberta sofra, mas eu sofri...é chato e desconcertante...
Mas bola pra frente né?
Vamos ver no que resulta, já que devolver na mesma proporção eu não irei.
Bjos

нєllєи Cαяoliиє disse...

Thaís,que ótimo seu desabafo sobre preconceito,e é um 'tema' que bem dizer nunca vai estar extinto enquanto pessoas agirem como agem,e pensarem de uma forma anormal,acredito que cada um pensa Como disse Voltaire "Posso não concordar com uma só palavra que falres,mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-las" não podemos obrigar ninguém a ser como queremos.
Ótimo Post viu?
Beijos

Dayse Sene disse...

Se analisarmos com veemência mesmo, quase tudo tem uma "pontinha" de preconceito: de gordo com magro, de branco com preto, de alto com baixo, de inteligente com menos capaz, de rico com pobre, etc...etc...e é claro, vice-versa. Mas concordo em alto e bom tom com a Thaís, o mais grave para mim, é RELIGIÃO, se não houvesse preconceito, seria apenas uma, se Deus é único e é para todos nós na nossa fé. Deus nunca será melhor na religião tal, e menos naquela outra.
E seguido depois do preconceito da " JUSTIÇA", que infelizmente, não é igual para todos.
Mas falar sobre preconceito, nunca chegaremos a um denominador comum, pois divergem muito as opiniões. Há quem defende e há quem acusa, achando apenas que é uma " liberdade de expressão."
Mas que cada um , se ainda tem dentro de si, o preconceito, que se policie, pois daqui desse chão, não levaremos nada, não somos nada além de almas em evolução. E o preconceito na minha visão, atrapalha essa evolução. Se partirmos da premissa que " ninguém é melhor que ninguém" cessa-se assim o preconceito. Um dia lindo Thaís. Um grande abraço.
PS; Saudades de você e do Sandro em meu blog...nunca mais os vi por lá. Espero não ter falado nada para magoá-los, pois os tenho em meu coração. Beijos.

Carla Fernanda disse...

O que me preocupa no país ultimamente querida, e muito mesmo, é pior que preconceito, é autoritarismo mesmo. Os brasileiros precisam acordar a tempo para enxergar o que está acontecendo de fato. Estamos perdendo direitos e por aí vai....sabe onde isso pode chegar?
Tempos difícies viu?
Beijos,
Carla

Indy. disse...

engraçado que meus pots anteriores era um diálogo sobre preconceito entao, me deparo com o seu blog. Nem precisa se desculpar pela revolta, é revoltante mesmo! como vc falou.. Fede!
Entao flor, esotu seguindo o seu lindo blog.

=)
beijo

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

oi amiga, tudo bem? ja estou em sao paulo, estou muito feliz! Ainda nao voltei a blogar mas vim aqui deixar um beijo pra vc!! Te adoro!

Helena Pavan Guimarães disse...

Preconceito é uma coisa antiga e ate hoje existe e está firme e forte...Uma pena...
Beijo e bom final de semana
Helena

Thay Negrão disse...

Todo tipo de preconceito para mim é repugnante e vejo que ainda as pessoas não se libertaram dele. Ultimamente o que mais tenho visto são cenas com gente preconceituosas, principalmente pela tv, nosso deputado Jair Bolsonaro que o diga,rs.
Ótimo final de semana moça, beijo!!!!

Gisley Scott disse...

Preconceito é osso.Eu achava que era coisa de país de terceiro mundo como nosso,mas é bem maior nos países de primeiro mundo...Existe um preconceito enorme aqui com quem é bom funcionário pq a maioria passa o dia peidando e ainda tem a cara de pau de dizer: "se vc continuar trabalhando assim, vai fazer com que a minha reputação pegue mal".

Tem lá quem acredite?!

Long Haired Lady disse...

é preciso que todo mundo acorde e veja que estamos no seculo XXI !!!!

Carla Fernanda disse...

Querida vc é lindíssima e escreve muitíssimo bem.
Beijos e boa sexta-feira!!
Carla

Aline disse...

Preconceito não leva a nada!

alias, leva sim... a ignorancia..

Caesar Moura disse...

Coisa boa ver pensamentos que compartilhamos reverberando!E eu te pergunto: O encontro de nossas turmas no metrô foi por acaso? Definitivamente não! Rs

Tenho pensado muito sobre preconceito amiga e será o tema de dois novos trabalhos meus (Sim, ainda te devo o texto "Borboletas"! Mas pretendo fazer uma surpresa maior! Aguarde!) Mas confesso que ando encarando a coisa toda sobre um ponto de vista bastante diferente... O que quero dizer é que o preconceito não é mais o mesmo. Ele mudou de cara, está se adaptando ao mundo 2.0. Muito pra falar.

Um beijo gigante!

Luiz Coelho disse...

Acho o preconceito uma tremenda babaquice, mas se procurarmos dentro de nós é difícil não encontrarmos um determinado preconceito a alguma coisa. Não sei se é algo inerente a natureza humana ou é uma influência muito forte da sociedade. Acho que vem diminuindo no mundo todo e temos de fato que lutar contra isso.
Eu sou um exemplo: tenho muitos amigos gays! Falar nisso quero lembrei do meu amigo Sandro, seu marido, mande um abraço para ele. rsrsrsrsrsrs...