domingo, 10 de abril de 2011

Uma reflexão de domingo

Quem sempre toma o caminho mais fácil consegue chegar ao destino, mas chega cedo demais e não encontra sua recompensa.

Quando se é mais novo e ainda não se sabe nada da vida, a falta de sabedoria ajuda a enfrentar os obstáculos. Chega a um certo ponto em que a experiência de vida vai ditando os passos. Às vezes os passos são bons, ajudam a desviar de armadilhas. No entanto, quando se começa a se valer da experiência para evitar as mesmas trilhas, todo caminho pode dar em nada. Porque muitas vezes na vida, para andar para frente, antes é preciso andar em círculos.

É como jogar um videogame, você ultrapassa todas as fases, mas não consegue virar, porque pulou todos os mestres. Então tem que voltar e recomeçar, passar por onde já passou, aprender o que não aprendeu antes e pegar a recompensa necessária para avançar.

Quantas vezes por me conhecer capaz de mudar, de viver sozinha, de me adaptar eu deixei situações que me exigiam que eu fosse mais, que lutasse mais. Afinal, minha vida já era tão lutada, pra que dificultar? O melhor caminho parecia a evitação.

Então, acreditem, tem certas lutas que a gente não pode fugir para ser feliz. Certos confrontos não podem ser evitados. Mas o que se colhe, sempre vale a pena.

Desta minha reflexão, nasce um contrato que assino comigo mesma:

- Eu escolho ganhar menos no meu próximo emprego para adaptar a minha vida profissional ao ideal de vida que tenho com meu marido.
- Eu escolho perder muitos fins de semana para estar vivendo de fato o este ideal em poucos anos.
- Eu escolho brigar com ele mil vezes mais, toda vez que for necessário, e que a gente encare os nossos medos e dúvidas, e que a gente sempre chegue a um acordo depois do confronto, porque eu quero viver com ele para sempre. A única opção que existe é vencer todos os obstáculos juntos.
- Eu escolho fazer mil planos loucos e muitos sacrifícios de grana para realizar.

Porque desta vez eu já não escolho o mais fácil. Seria mais fácil me bastar e não ter que me adaptar a ninguém. Seria mais fácil continuar na minha área, sem tempo, mas bem de grana. Seria mais fácil sim. Mas, sem nenhuma dúvida, não seria mais feliz. E eu estou aqui neste mundo simplesmente para ser feliz.

Pensem nisso, todos vocês. Quantas vezes a gente desiste de coisas que realmente nos fariam bem porque não queremos esperar o tempo certo de cada coisa. Esta ansiedade, este imediatismo, este individualismo do mundo de hoje. Não se conquista grandes vitórias com estratégias pequenas. Algumas vezes é preciso perder um pouco para ganhar muito depois.

É isso.

7 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Nós teremos sucesso, e será para sempre.
♥x!

Luiz Coelho disse...

Um dos melhores posts... #pensei :o)

Beijos minha amiga.

P.s. Ta virando nerd mesmo, até as analogias são de vídeo game agora rrssrsrsrsr...

Fernand's disse...

nossas escolhas são o reflexo do que resultado final.


dedicação e determinação: atos que fazem toda diferença.





bjsmeus

Dayse Sene disse...

Nada melhor do que conciliar amor, e trabalho, para nenhum ficar a deriva. Realmente ganhar mais, mas se tornando escrava do dinheiro, sem tempo para vocês, não é uma boa opção.
Gostei muito de todo o texto, mas o arremate foi genial."Não se conquista grandes vitórias com estratégias pequenas. Algumas vezes é preciso perder um pouco para ganhar muito depois."
É por aí Thaís...parabéns.
E vou terminar como você, por que adoro.
É isso.

Vida na Europa! Dia a dia e curiosidades disse...

Oi! Adorei o seu texto!
O importante é ser feliz, sempre!
Grande bjo!

Jão disse...

Engraçado que ouvi isso esse final de semana.

É preciso perder um pouco para ganhar mais la na frente. Penso assim também. O que vale é a felicidade, condições financeiras ficam em segundo plano.

ღJhoy Nanynhaღ disse...

A felicidade esta nas coisas pequenas da vida. temos que ser feliz com oque temos e não oque queremos !
exister já ´´e um motivo para sorrir!=)
seguindo florzinha boa semana para vc =)