domingo, 11 de dezembro de 2011

Para que tudo continue azul...

Acabei de assistir a um episódio de "Extreme Makeover Home Edition - 6ª temporada", em que uma família abdicava de muitas coisas de realização pessoal para cuidar dos animais que estavam necessitando, inclusive e especialmente os selvagens, que por algum motivo sofreram maus tratos em cativeiro. Aliás, esta temporada inteira tem sido sobre isso, sobre os heróis anônimos que ajudam pessoas, causas, a natureza, os animais.

Fico vendo como as pessoas conseguem se desprender do material e pensar no mundo ao seu redor. Fico pensando que não precisaria que poucos fizessem grandes sacrifícios, se todos se doassem pelo menos um pouco ao outro, aos animais, à Terra, ao Universo.



Mas, dentro de nossa realidade atual, fazer a nossa parte é pouco. Eu e meu marido ficamos pensando milhares de vezes quais as tecnologias e artifícios que podemos pagar para que nossa casa seja mais sustentável e favoreça a ecologia. Fico planejando como vai ser o abrigo de animais que vamos administrar mais ou menos em 5 anos, quando poderemos finalmente entrar em mais dívidas...rs Fico imaginando como vai ser o dia (este um pouco mais distante devido à complexidade e preço) que meu marido finalmente conseguir colocar em prática sua escola dos sonhos, que vai ajudar tanta criança que precisa a ser alguém, e não ser apenas mais uma medida assistencialista.

Penso em tudo isso, e me sinto impotente. Vamos continuar fazendo a nossa parte, e lutando para alcançar mais do que fazer a nossa parte. Ah, se todo mundo fizesse pelo menos a sua parte, como tudo seria melhor! Melhor em compaixão, em vida, em qualidade de vida, em fraternidade, humanidade, união! Falta o básico, Saúde, Educação... como exigir erudição, consciência, e até mesmo revolta, luta, ou lançar mão do próprio poder?

Só me resta por enquanto isto de fazer o meu, e esperar o "efeito borboleta".

Abaixo um trecho de um artigo de Leonardo Boff, de fevereiro de 2011, muito atual:

"Vigora, portanto, uma circulação entre o dar e o receber, uma verdadeira reciprocidade. Ela representa, num sentido maior, a própria lógica do universo como não se cansam de enfatizar biólogos e astrofísicos. Tudo, galáxias, estrelas, planetas, seres inorgânicos e orgânicos, até as partículas elementares, tudo se estrutura numa rede intrincadíssima de inter-retro-relações de todos com todos. Todos co-existem, inter-existem, se ajudam mutuamente, dão e recebem reciprocamente o que precisam para existir e co-evoluir dentro de um sutil equilíbrio dinâmico.
Nosso drama é que não aprendemos nada da natureza. Tiramos tudo da Terra e não lhe devolvemos nada nem tempo para descansar e se regenerar. Só recebemos e nada damos. Esta falta de reciprocidade levou a Terra ao desequilíbrio atual."


Está na hora de pensarmos nisso, antes que a natureza se vire de vez contra nós.


É isso.

9 comentários:

Ivan disse...

Se o carteiro entregar as cartas, se o professor lecionar... se o vereador, prefeito, governador, presidente forem competentes... o mundo seria perfeito.
Abraço

Sandro Ataliba disse...

O importante é fazermos nossa parte e um pouquinho mais. E também termos a vontade de fazer mais, pois a vontade já é meia ação.
E nós, a nosso tempo, veremos todos os nossos sonhos se materializarem. Só que a escola primeiro. :p
Amo!

Luna Sanchez disse...

Quem faz o sacrifício assim, por vontade, é porque tem o dom pra coisa e então, penso, o prazer e a alegria por estar na causa sejam maiores do que as perdas.

Eu não tenho essa evolução espiritual, admito.

Um beijo, Thaís.

.:*Aline*:. disse...

Oi Thaís!!!
Muito boa essa iniciativa, neh?! Acho q pessoas com essa grandeza espiritual, já nascem com o dom de fazer o bem. Quem dera se todos fizessem a sua parte. O mundo com certeza seria muito melhor.
Assim como a nossa amiga Luna, ainda não evoluí a esse ponto. Vontade eu tenho, mas acho q me falta um pouco de coragem.
Um dia eu mudo!!!
Bjus, flor!!!

Gisley Scott disse...

Olha Thaís o que tem de animal que vai parar em abrigo aqui não é brincadeira. Tem gente que deixa os animais no meio da estrada.Não sei como alguém é capaz de tanta atrocidade.

Mas como vc falou, a gente só pode continuar fazendo a nossa parte, dentro daquilo que nos é possível e pedir à Deus que dê sabedoria a quem não tem, pois somos responsáveis por tudo aquilo que cativamos ou adquirimos.

Bjos

Quel disse...

Eu sinceramente ando perdendo a esperança no ser humano. As pessoas nao tem mais educaçao pra coisas basicas como nao ficar aos berros numa cerimonia de casamento....

Tá cada vez mais dificil ser alguem bom e razoavel. Dá vontade de mandar tudo pro espaço....

Mas é uma luta pessoal de cada um, né. Nao deixar o que ainda nos resta de bom morrer.

Parabens pelos 30 anos. Que bom que nessa idade voce ja tenha aprendido o essencial sobre a vida e construido uma base sólida! Muitas felicidades!

Beijos!

Camila Monteiro disse...

Nem me fale sobre maltratar animais ainda estou em prantos pela ultima noticia relacionada!
Que coisa horrivel isso, não consegui nem escrever sobre isso ainda!

Alicia disse...

temos que servi-la, e não apenas nos servir dela!

Camila Monteiro disse...

Acho a iniciativa de vcs magnifica! Se eu pudesse entrava junto.
Acho que é bem essa hora uqe temos que parar e refletir isso, começo de ano, ideias novas e jogar fora velho hábtos descartaveis...

Feliz natal atrasado, mas de coração e um excelente ano novo!

Beijos!