sábado, 28 de maio de 2011

Histórias que se repetem

Amigos, primeiro quero dizer que tenho conseguido ler os blogs e comentar somente umas duas vezes por semana, por mais 5 semanas pelo menos... época de provas de novo... isso que dá fazer duas faculdades...rs Mas esta semana estava complicado, quase todos os blogs que entrei dando erro, e pelo o que soube o meu também estava. Mas, é isso, vamos torcer para tudo se normalizar e podem deixar que pelo menos 2 vezes por semana continuarei visitando vocês e atualizando por aqui! Preciso desta válvula de escape! :)

O post de hoje é uma poesia que eu escrevi há tempos para o meu pai. Está mais atual do que nunca, afinal, certas coisas nunca mudam.

Homem

Homem humano
Não se culpe, se desculpe
Não se esqueça, cresça
Tire a venda, aprenda.
Homem de pedra
Estenda a mão, sem coração
Tu és imperfeito, toma jeito
Não negues dar o que podes precisar.
Homem covarde
Não suma, assuma
Não se queixe, ajeite
Vê se não disfarça, faça.
Homem humano,
Covarde, de pedra
Sendo os três
Ou um de cada vez
És homem.
Respeite a si mesmo, homem humano
Respeite o teu próximo, homem de pedra
Tenha dignidade, homem covarde.
Homem... nós os homens
Todos nós temos um só coração
Que necessita pedir e dar o perdão.

Thaís de Almeida Alves


É isso.

13 comentários:

Sarah Moraes. disse...

Primeira! \õ
Saudade de você e adorei a poesia, achei tãão sensível! :)

Beijo

Carla Fernanda disse...

Linda poesia Thaís!
Nossos pais são humanos e taqmbém tem seus erros e nem por isso precisamos deixar de amá-los.

Espero que condiga comentar.
Beijos querida!!
Carla

Carla Fernanda disse...

Oba!
Consegui finalmente.
Agora não consigo é entrar no painel do meu ...kkkk
Querida bom final se semana!!

Quel disse...

Ai que lindo esse poema...

Seria bom poder fazer um poema assim pro meu pai também... que pudesse dar uma luz, um alento...

Beijos!

Gisley Scott disse...

Meu pai precisa ler isso pra ontem...pra ver se ele sai da negação,rs...ô comédia!

Gostei muito do não suma, assuma.Qdo um homem não quer assumir, ele sempre foge,rs..

Bjos

Ivan disse...

Lembrei da música Sapato 36 do Raul Seixas... Muito bom!

Paula Li disse...

Oi Taís, você é uma verdadeira artista. E como você disse, muito atual, existem homens covardes de toda a espécie.
Obrigada pela força de sempre, estou precisando do máximo de energia positiva.
Bjs

Sandro Ataliba disse...

Como fui eu quem te deu força para postá-lo, não preciso repetir minha admiração por este texto. Mas farei assim mesmo! :p

Tanto esse quanto os outros só me fazem te admirar ainda mais, por ver o quanto você sempre foi inspirada e talentosa.

Tão nova e com tanta noção de vida.

Lindo texto, esposa.

♥x!

CARLA STOPA disse...

Uau, que força amiga...Nos envolve num turbilhão de sentimentos...É isso...Beijoca.

Thay Negrão disse...

Não conhecia esse seu lado poeta!! Lindo poema...e quando é para alguém especial o torna ainda mais bonito!!!
Boa semana para você!!! Beijoss!!

Indy. disse...

muito linda essa sua poesia... nos transmite sensibilidade e ternura! linda!!

Camila Monteiro disse...

Lindo Thaís... Adorei o poema e parabens pelas palavras!
Beijos e ótima semana pra vc!

Salamandha disse...

Ahhahahahahhah!!!
Aí eu não resisto e continuo a poesia...

Cala sua fala para disfarçar,
Revela verdades que finge acreditar...
Camufla seus dias para continuar.
Vítima da escolha,
Confirma sua vida.
É sempre o coitado...
Até quando o será ?
Enquanto alguém acreditar!!!
Caráter não vende,
Ninguém pode dar!
Homem que mente
Se finge demente
E continua a viver...

Tinhamuuuuuuuuu
Mamis