domingo, 6 de fevereiro de 2011

Sobre a maldade

Semana passada tive demonstrações de que a maldade das pessoas vai além dos seus atos cruéis. Algumas vezes a maldade é demonstrada em situações bobas, pela ausência ou pelo excesso de determinada atitude.

Tive discussões filosóficas inclusive com o meu marido sobre o que seria o jeito de cada pessoa se expressar. Mas o fato é que, se a pessoa se expressa causando danos às outras, então não deixa de ser maldade.

Vejo por mim mesma até. Claro que nunca tive intenção nenhuma na minha vida de causar nenhum mal a ninguém, mas sempre fui uma pessoa muito sincera. E por vezes expressava-me de maneira muito direta, o que causava, segundo ele, algum mal estar nas pessoas. Continuo não me preocupando em ser política e dizendo a verdade, porque acredito que a sinceridade é o bem mais precioso que posso oferecer a todos os que passam pela minha vida. Porém, repetidas vezes desde que ele me chamou atenção para isso, eu pergunto: "Amor, você acha que estou sendo direta demais? Tem alguma maneira mais delicada que eu possa dizer a mesma coisa?" E acredito que, assim não deixo de lado a minha essência e vou me tornando uma pessoa melhor, por conseguir passar a mensagem de maneira clara e sem machucar alguém por isso.

Então também não aceitei quando ele me disse que às vezes as pessoas têm um jeito diferente de se expressarem. Peraí! A Lei do Universo é uma só para todos nós. Assim como eu respeito as pessoas, também mereço ser respeitada. Assim como me preocupo em não magoar ninguém, não aceito ser magoada. E, principalmente, assim como eu não interfiro na vida de ninguém, não aceito interferências na minha vida, direta ou indiretamente. Eu entendi quando ele me disse que não poderia me expressar de qualquer forma, sem me preocupar em como afetaria as pessoas. Mas exijo sim que as pessoas me dêem o mesmo.

E quando isso não acontece, aviso aos navegantes, eu não aceito. Expulso a pessoa da minha vida, do meu blog, do meu lar. Eu não aceito menos do que eu mereço de ninguém. Me magoar é um privilégio daqueles que eu amo e olhe lá, pois até pra eles tem limite. A internet é pública, mas a minha dignidade não está na janela deste mundo virtual, e nem à venda no mundo real. Respeito é bom, eu gosto e exijo.

Mas, ainda que tenha sentido coisas muito ruins, não fiz nada de ruim para dar troco a ninguém. O que era mau passou. E foi banido pra sempre. Isso é o suficiente para mim. E sabe o que é bom saber? O Universo é justo sim. Talvez tenha tudo sido um teste. Para ver o quanto as pessoas estão envolvidas e comprometidas com o bem e com o amor. Só sei que esta semana recebi propostas de emprego, coisas que podem ser muito boas no futuro ou não... ainda não há definição, tudo está sendo estudado. Só que hoje eu sei que o meu sonho de vida com meu marido na nossa cidade é um sonho muito possível e que talvez esteja muito mais perto do que a gente imagina. E isso foi Deus me presenteando e dizendo: Está aqui, o retorno do bem que você faz e por não devolver ao Universo o mal que te causam.

Mais do que nunca, eu tenho certeza: A gente realmente colhe o que planta.

Então só tenho a agradecer ao meu marido por me ajudar a superar a raiva algumas vezes e a Deus por ter me feito boa por natureza.

Assim, continuo vivendo a minha vida, que por vezes tem dificuldades, mas onde tudo sempre acaba bem. Só posso dizer a vocês o seguinte: pratiquem sempre o bem.

Quanto àqueles que lhes fizerem mal... limpem seus pés, lavem suas mãos e deixem que cada um encontre na frente aquilo que está plantando agora.

Apenas não deixem ninguém atrapalhar suas vidas, porque ser bom não é ser bobo e não lutar pelo o que acredita, mas fazer isso de maneira limpa e sem causar mal a ninguém.

É isso.

12 comentários:

Sandro Ataliba disse...

É isso mesmo, amor, não dá para combater o mal com o mal.
Nas sábias palavras da musiquinha do He-Man: "O bem vence o mal, espanta o temporal..." :p
♥x!

Dayse Sene disse...

Bom dia Thaís!
Vim te visitar...e dizer-lhe que já faz falta em meu cantinho viu?
Gosto quando por lá aparece.
Gostei do seu jeito, parece-me, que podemos ser boas amigas, mesmo que de longe...o blog, foi apenas uma ferramenta, para nos conhecermos. Saiba, que fico feliz com a nossa amizade, mesmo que de longe.
Pois a amizade, ela soma muito em todos os nossos aprendizados.
Agora, falando um pouco sobre o tema exibido por você em seu post. MALDADE.
A própria palavra me "sôa" negativa, e é uma realidade que não podemos fugir...existe sim muita maldade nesse mundo, coisas que até acreditamos, não vir de uma cabeça humana. Tenho medo da maldade, não sei se é por que meu coração é um coração tão bom de se mexer, adoro amar as pessoas, adoro incentivá-las, adoro motivá-las ao bem, que a maldade me dá medo. Acredito que a maldade, só será banida, quando as pessoas não tiverem mais inveja umas das outras, quando as pessoas souberem criticar construtivamente e não por inveja e vontade de ver a outra destruída.
E como você disse, há casos, que até mesmo pequenos desejos, há quem queira interferir por maldade. Então sempre faço um propósito, assim bem pessoal, quando estou em busca de um sonho, não mais deixo transparecer a ninguém, a não ser os da minha casa, bem próximos, para ninguém colocar "olho gordo" no que vem e ou vou fazer de bom para mim e minha família, pois maldade e inveja andam de mãos dadas...e alguém pode sim atrapalhar o nosso sonho,ai só anuncio depois de tudo certo e eu já firme naquilo que queria. Que um dia possamos ver o mundo despido dessa maldade e quem sabe ela possa até ser banida do dicionário...parece utopia, esse sonho...mas acredito que nada é impossível.
Bom tema para ser refletido.
Um abraço e um excelente domingo.

Vanessa Souza Moraes disse...

Duvido mais da bondade do que o inverso.

http://vemcaluisa.blogspot.com

Aline disse...

Embora seja dificil acreditar que coisas assim acontecem, temos que colocar em mente que, infelizmente, isso já faz parte da maioria das pessoas, resta a gente deixar de lado e cultivar somente o que é bom.

um grande neijo e otima semana

Edward de Souza disse...

Olá Thaís!
Apenas mais um aeroporto em nossa rota. Desembarcar, liberdade para agir. Dias novos, tantas coisas para ver, sentir, realizar. Sonhos, ação. A beleza no ato de criar está diante de nossos olhos. Basta escolher a estrada predileta e se deixar levar pela abertura. A estrela da felicidade brilha e ilumina nossa caminhada.

Aproveite o tempo, tenha dias de intensa felicidade e veja como a ida tem mil encantos.

Abçs, amiga!

Edward de Souza

Luziane disse...

Oi Thaís,tudo bem?

Vi seu comentário no blog da Flávia =),sobre comentar é só clicar na palavra comentários no fim do post.

Sobre seu post,profundo hein?Só sei de uma coisa é muito frustante tentarmos melhorar como individuos e não percebermos isso nos outros.Nos policiarmos para não fazer algo que não queríamos que fizessem conosco,a tal da empatia.E não recebermos de volta o mesmo.Acho que é isso...

ótimo texto.

BJ

Luzi,
www.desapatilha.com.br

Jana. disse...

Hj em dia algumas pessoas perderam a noção da linha que divide o direito do outro e o seu.
É mto complicado mesmo julgar, mas quando temos nossos preceitos e alguém os fere (de graça) o mais recomendado é mesmo "dar linha" no que nos incomoda.

Gisley Scott disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gisley Scott disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gisley Scott disse...

Thaís,

eu acho que a maldade( nisso podemos incluir falta de educação,deslealdade, desonestidade, etc) está tão, mais tão BANALIZADA que é impressionante como as pessoas ficam adormecidas emocionalmente qto ao mal que causam.

O mal é tão comum entre as pessoas que o bem encomoda, e isso é muito triste.Quem pratica o bem é tachado de muitas coisas, porém ao mesmo tempo,ninguém quer ser enganado, traído, passado pra trás, não é mesmo? Mundo contraditório esse das pessoas.

Eu tb tenho uma lei que se aplica à todos e acredito que o que fazemos aqui de bom ou de ruim, pagamos é aqui mesmo, pq o mundo dá voltas.Hj é o dia da caça, amanhã dia do caçador.Por isso é necessário semear o bem sempre.

Grande abraço!

"Não te deixes vencer o mal, mas vence o mal com o bem"(Romanos 12:21)

Anล Kลtเล disse...

Eu posso afirmar com todas as letras que foi esse seu jeito sincero e verdadeiro de falar o que sente que me cativou... Pq? Pq vc não fala as coisas para ser melhor que ninguém, você fala para ajudar... a gente sente isso! Qdo. vc foi ao meu blog no começo e comentou, eu pensei: NOSSA! Está aí uma pessoa que fala o q pensa, tem atitude e não quer me atacar e sim, compartilhar, esclarecer, dar um help...
O problema é q tem gente que fala demais, Thaís, mas não é para ajudar o próximo, é para humilhar... Muita gente, a maioria... Muita gente q não sabe ouvir críticas, só elogios para alimentar o ego, mesmo agindo errado... e gente que só sabe criticar, não sabe conversar, arumentar ou respeitar a opinião contrária da outra pessoa.
E assim, pessoas como vc, q fazem a diferença, acabam sendo injustiçadas, incompreendidas...
Mas, não liga não! Liga pra quem gosta de vc, torce por vc... (eu tô nessa lista, torcendo sempre!!!) sua fã... =)
Bjocassssssssssssssss...

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Querida...

Queria ter vindo aqui antes, mas tinha que ser com tempo suficiente para ler tudo com calma, como sempre faço. Demorei, mas cá estou! rsrs

Bom, eu te entendo perfeitamente porque também sou muito sincera e posso afirmar que: ser sincera dá trabalho e requer uma certa personalidade e frieza. Explico.

Ser sincera dá trabalho porque temos que falar a verdade vinda do nosso coração usando as palavras certas para não ofender ou magoar, e isso requer certas habilidades e muita experiência que só aprendemos com a vida, dia após dia. E, para cada pessoa, existe uma forma diferente de expôr o que nos incomoda.

Ser sincera também requer uma personalidade forte e uma elevada autoestima para lidarmos com a indiferença da outra pessoa que ouviu uma verdade e não gostou.

Temos que ser frias o suficiente para saber que diante de tanta sinceridade podemos perder uma amizade, por exemplo.

Não é fácil ser sincera e muitas vezes sofremos com isso.

Quanto a não sujar as nossas mãos, você tem toda razão. Vamos deixar isso a cargo da lei do retorno.

A lei divina, que tarda mas não falha.

Um beijo querida.
Viva sua vida e siga adiante.
Página virada.