domingo, 23 de outubro de 2011

Foco!

Oi, gente. Não, ainda não desisti do blog. Apenas estou passando por um período em que a rotina tem sugado todo o meu tempo, mas extraordinariamente por motivos bons. Pensei que com o término do período de provas eu teria tranquilidade este mês, mas começou a temporada de providenciar documentação para legalizar algo muito bacana: o nosso terreno. Agora que já está concretizado eu posso falar: estamos com o nosso terreno e agindo tudo para começarmos a obra. Quem acompanha o blog há muito tempo sabe que era tudo que eu queria! Mas aí vocês sabem, né... muita burocracia, e como a "burocrata" (embora contra a vontade) do casal sou eu, já viu...rs Acho que até o final deste ano consigo regularizar meus posts e visitas aos blogs amigos. Sinto falta desta interação, que, por sinal, por morarmos meio afastados, é a mais intelectualmente satisfatória que conseguimos ter! rs

Mas tudo isso me fez refletir sobre uma coisa: FOCO.

Fico pensando na minha vida e em como tudo de bom que eu conquistei foi por ter foco, muito foco. Por isso, às vezes tenho pouca tolerância quando as pessoas à minha volta perdem o rumo e ficam reclamando que nunca conseguem o que querem. Não vou dizer que é fácil sempre, mas é simples. Todas as escolhas que fazemos na vida exigem que outras coisas sejam deixadas para trás. Aqueles que querem tudo ao mesmo tempo, geralmente não conseguem nada. Não digo isso apenas para coisas materiais. Vamos começar com exemplos simples:

- quando você escolhe a profissão que vai ter, está deixando de lado (ao menos por um bom tempo) todas as outras que poderia ter escolhido para se formar nesta.
- quando você escolhe uma pessoa para ter um relacionamento, está deixando de lado as possibilidades múltiplas (o que não quer dizer boas) que o mundo oferece.
- quando você resolve se casar, está deixando de lado as coisas boas (e ruins) da vida de solteiro para viver as coisas boas (e ruins) da vida de casado.
- quando você decide juntar dinheiro para alguma coisa, está deixando de lado viagens e programas que você gosta enquanto não consegue.
- quando você resolve morar no campo, está deixando de lado a vida na cidade, prós e contras.

Então:

- se você não se dedica ao que escolheu como profissão para se formar, não consegue ser nada, fica na indecisão.
- quando você não larga as possibilidades do mundo, também não consegue manter o relacionamento.
- quando você tenta viver coisas de solteiro estando casado, o seu casamento fracassa rapidamente.
- quando você diz que junta dinheiro, mas gasta a qualquer evento que aparece, não consegue nunca atingir o objetivo, apenas prolonga o período de sofrimento.
- quando você muda de vida, mas fica o tempo inteiro comparando com a que tinha, não consegue ser feliz em nenhum dos dois lugares.

E tudo isto se resume a uma palavra: foco. As pessoas que não têm foco não alcançam seus objetivos. Não temo dizer que eu mantenho o foco do meu lar, e assim como aprendo muitas coisas com o meu marido, ele está aprendendo comigo os benefícios de ter foco na vida. Nós fizemos escolhas e planos ao virmos para cá, e o meu trabalho é nos manter neste caminho (enquanto for o desejo dos dois, é claro). Me atrevo a dizer que tenho sido feliz nisto, pois estamos passo a passo conquistando todos os nossos objetivos. Se é sempre fácil? Não. Algumas vezes temos que deixar coisas que consideramos muito legais de lado. Mas vale a pena? Sim, muito. Basta nos concentrarmos não no que estamos perdendo, mas em tudo o que estamos ganhando. E o que estamos ganhando juntos, tanto materialmente, quanto sentimentalmente, quanto como pessoas, é maravilhoso. Agora mesmo sabemos que vamos passar 3 anos muito apertados. Sem as viagens (que eu amo, sou uma viajante), sem as estripulias gastronômicas (que meu marido adora), mas vai valer a pena para ver mais um sonho realizado. E, mesmo durante o processo, vai valer a pena o próprio desenrolar do projeto, os planos, as discussões, os ajustes, o estarmos juntos fazendo algo importante.

Estes foram apenas alguns exemplos dos benefícios de ter foco na vida. E não cabe em ter foco o argumento de: "ah, eu vou fazer, mas vai ser no meu tempo. Ah, agora não dá... " Quem pensa assim sempre deixa para amanhã. É verdade que às vezes olhamos para as nossas vidas e não vemos como chegar ao objetivo desejado. Por isso que se dá um passo de cada vez. Tem que se parar e pensar o que você tem que alcançar antes de chegar ao objetivo real. E então ter foco para cada degrau, um de cada vez. Eu garanto que vai valer a pena!

Há 1 ano exatamente, tinha 2 meses que eu tinha chegado aqui e ainda estava sem emprego e pensando como faria para manter a casa daqui e mais o apê de lá que ainda não havia conseguido me desfazer. Já tínhamos os mesmos planos de hoje... ainda temos outros mais importantes a alcançar. Então, um passo de cada vez e 1 ano depois, já estamos na metade do caminho. Daqui a um ano, estaremos a 80% pelo menos. Daqui a 2 anos, quem sabe já a 100%, e daqui a 3 anos já estaremos planejando passos novos, quem sabe com relação aos projetos sociais que sempre tivemos vontade de fazer, já que os pessoais estarão realizados.

Falo por experiência própria: tente praticar ter foco na sua vida. Às vezes você vai passar por chato, alguns amigos vão te achar radical, outros não vão entender onde você quer chegar. Mas você vai conseguir, um passo de cada vez.


"Chega a hora que não temos mais escolha: é criar coragem e seguir adiante na escolha feita. É aí que a gente se despe de tudo, veste uma armadura e descobre que é outra pessoa. Às vezes, melhor. Quem decide que não vai mudar, volta no meio do caminho e busca os velhos hábitos. Esses, jamais poderão alegar peso de armadura, porque nunca largaram o medo."



É isso.

10 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Muito legal seu texto, amor, mesmo você dizendo que eu não tenho foco. Só não fico mais ofendido porque é verdade. rs

Amo tudo o que temos e tudo o que estamos conquistando.

Que continuemos assim, tendo e sendo sempre mais.

Almir Ferreira disse...

Oi Thaís,

Sua dica é muito importante, e serve de sugestão para aquelas pessoas que, como mencionou, querem tudo e não conseguem nada. Um passo de cada vez é o ideal.

Mas eu confesso que é o tipo de coisa que eu nunca consegui executar pra valer. Tal como o Sandro aí em cima, eu também nunca consegui manter um foco, me concentrar numa tarefa a médio e longo prazo. Eu costumo ser daquelas pessoas ansiosas, com vontade de fazer tudo, de aprender tudo, e isso acaba fazendo eu ir deixando coisas inacabadas pelo caminho. Até pra ler um livro é uma agonia: eu começo um livro, aí um capítulo interessante me leva a outro livro sobre o assunto, e o assunto desse me leva a outro.. Eu começo a ler sobre política e vou terminar em viagens interplanetárias, é uma coisa de louco (rs). Não é todo mundo que consegue, mas deveriam tentar pelo menos.

Grande beijo e obrigado pelas participações sempre bem-vindas lá no blog.

Luna Sanchez disse...

Foco é essencial, Thaís, concordo contigo.

Felicidades pra vocês nessa nossa fase.

Beijos e obrigada pelo carinho lá no blog.

Lane SoL disse...

Poxa, acho que tenho medo de conhecer essa outra pessoa que posso ser... Dá um medo de tocar em todo potencial que desponta quando ultrapassamos o limite do hábito...

Foco? Rss eu sou a pessoa mais desfocada do universo. Acho que eh isso que tem me faltado... Enfim, foi importante ler esse post hje.

Obrigada pelo comentário no contas, na minha nota de outubro... Concordo, e estou aqui aprendendo a conviver comigo, para que um dia a ausência de um outro nao me desespere mais.

Beijos, Casal blogueiro!! hehe Dias felizes!!

.:*Aline*:. disse...

Oi Thais.
Nossa, concordo demais com as suas colocações. Eu por exemplo, tenho muitos sonhos na minha cabeça, mas são coisas soltas, não planejadas. Apenas sonhos que eu gostaria que um dia acontecessem. Porém, desse jeito a coisa não anda. Fica tudo na mesma, sempre. Como vc disse é extremamente importante o foco, saber o q vc quer e ir atrás com afinco.E é isso o q eu pretendo fazer daqui pra frente.
Bju grande!!!

.:*Aline*:. disse...

Oi Thais.
Nossa, concordo demais com as suas colocações. Eu por exemplo, tenho muitos sonhos na minha cabeça, mas são coisas soltas, não planejadas. Apenas sonhos que eu gostaria que um dia acontecessem. Porém, desse jeito a coisa não anda. Fica tudo na mesma, sempre. Como vc disse é extremamente importante o foco, saber o q vc quer e ir atrás com afinco.E é isso o q eu pretendo fazer daqui pra frente.
Bju grande!!!

Camila Monteiro disse...

Acho que preciso ler esse texto todo dia pra ver se reforço meu foco nas coisas.
Eu nao tenho muito foco, desanimo facil e por isso nunca chego ondequero... é foda isso!

Quel disse...

Nossa, se tem uma coisa que eu nao tenho é foco. Nem foco, nem organizaçao, nem saber qual caminho tomar.

Mas nao por falta de tentar, sabe. Passei 4 anos investindo mto na profissao de historiadora, mas agora a vida me jogou longe.

Sei lá, fico nessa. Tentando nao brigar muito com a vida. O que ela anda me oferecendo, eu to pegando....

Esse trecho em rosa.... mto serio isso. Medo é uma coisa que nunca deixa a gente ir pra frente. To querendo saber onde eu deposito o meu e mando jogar no mar...

Boa sorte com o terreno e as burocracias! Felicidades!

Abraços!

Ivan disse...

Estou aprendendo a ter foco agora, reconheço que minha namorada tem grande influência rsrs... o foco está sendo essencial, sem foco não conseguiríamos tanto... belo post!

Gisley Scott disse...

A pessoa que não tem foco não apenas desperdiça oportunidades mas como entra em cilada várias vezes. É necessário escolher e fazer sacrifícios se quiser conseguir alguma coisa.

Na vida tem coisas que a gente perde agora pra ganhar lá na frente.Mas aquele que nunca quer perder nada e só ganhar, nada concretiza e vive de ilusão. No final olha pra trás frustrado.

Com a restrição da escolha tem tb os dividendos daquilo que virá no futuro.Pode demorar, mas qdo aquele gostinho chega, é sensacional.

Obg por esse post. E por falar em foco, vi uma frase que achei interessante:

O homem que quiser conduzir a orquestra tem de dar as costas ao público.[Max Lucado].

Bjos!